mini-dolar

 

Mini Contratos de Dólar

Contratos futuros são acordos de compra e venda padronizados, a serem concretizados em uma data futura, pelo preço acordado no fechamento da operação. Há contratos tanto de ativos físicos (commodities) como financeiros (índice Bovespa, por exemplo), sendo que estes últimos possuem maior liquidez. O mercado futuro funciona a base de projeções de cotações futuras, de tal forma que os investidores possam se proteger de oscilações ou simplesmente especular visando lucro.

De forma a aumentar a liquidez das operações, e facilitar a participação de pequenos investidores no mercado, foram criados os “Mini Contratos”. Através destas transações, é possível potencializar lucros no curto prazo via alavancagem, uma vez que as operações são feitas através de uma margem de garantia, não sendo necessário aportar o valor total. A margem de garantia é uma exigência da câmara de compensação, podendo ser um deposito em dinheiro ou outros ativos mobiliários atrelados à conta dos participantes na Corretora (CDBs, ações, títulos públicos etc.). O valor da margem de garantia é devolvido quando a posição em Mini Contratos for encerrada.

São vantagens de se operar Mini Contratos:

  • Alta liquidez: o investidor tem a segurança de poder entrar e sair da operação de forma rápida;
  • Diversificação: mais uma forma de rentabilizar o capital do investidor sem se limitar as modalidades mais tradicionais de investimento (ações, Tesouro Direto etc.);
  • Alavancagem: a compra de um Mini Contrato não exige o aporte do valor total da operação, apenas de uma margem de garantia.

Há alguns tipos de Mini Contratos disponíveis para operação no Brasil, mas apenas dois tem liquidez para operações de curto prazo: Mini Contratos de Índice e Mini Contratos de Dólar. Neste artigo vamos analisar como são operados os Mini Contratos de Dólar.

 

Mini Contratos de Dólar

O Dólar Comercial (ou Dólar à vista) é o principal índice de conversão da moeda para o Real, sendo utilizado pelas empresas que recebem ou precisam fazer pagamentos em Dólar. O Mini Contrato de Dólar e um acordo de compra e venda de Dólar Comercial em uma data futura.

O valor financeiro dos contratos de Mini Dólar é de US$ 10.000, independente da taxa de conversão do dia. Ou seja, se o Dólar estiver cotado a R$ 3.30, o valor do Mini Contrato será de R$ 33.000. Como a Bolsa de Valores determinou que se deveria adicionar casas decimais a cotação da moeda, consideramos R$ 3.300,00 ao invés de R$ 3,30, e multiplicamos por 10 para saber o valor total do contrato.

A variação mínima do Mini Contrato é de R$ 0.50. Ou seja, se a cotação estiver em 3.280,00 e subir sua variação mínima, chegara a 3.280,50, o que equivale a uma variação financeira para o investidor de R$ 5,00 de lucro. Do contrário, se a cotação cair a variação mínima de 3.280,00 para 3.279,50, terá um prejuízo de igual montante.

Em uma operação hipotética, suponha que o investidor efetue a compra de 10 Mini Contratos de Dólar, aportando margem de garantia de R$ 250,00 (R$ 25,00 por contrato, valor que pode mudar dependendo da Corretora). Se o Dólar variou de 3.300 pontos a 3.320 pontos até o momento de encerramento da operação, o lucro do investidor será de 20 pontos por contrato, totalizando R$ 2.000,00 (20 pontos x 10 contratos x R$ 10,00). Seguindo o mesmo raciocínio, o investidor poderia também vender Mini Contratos e lucrar caso a cotação do Dólar sofresse queda no encerramento da transação.

O exemplo acima se refere a uma transação de day trade (iniciada e encerrada no mesmo dia). Caso as operações sejam mantidas por vários dias, existe o ajuste diário da posição. Ao final de cada dia, a Bovespa divulga o valor de ajuste do Dólar, que é a diferença diária a ser paga ou recebida pelos investidores. Em uma posição de compra de 10 Mini Contratos de Dólar, se a cotação mudar de 3.100,00 a 3.150,00, o ajuste no dia seria de R$ 5.000,00 a receber (10 contratos x 50 pontos x R$ 10,00). Caso a cotação caísse 50 pontos, o investidor teria que depositar R$ 5.000,00 na conta da Corretora.

Investimentos em Mini Contratos podem ser considerados demasiadamente complexos para investidores que não tem o tempo necessário para acompanhar o Mercado e estruturar suas operações com segurança. Neste caso, recomendamos a tecnologia de um Robô de Investimentos. Algoritmos conseguem gerenciar riscos e maximizar rentabilidade com resultados muito superiores a gestores humanos, além de ter um custo de contratação muito mais baixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here